27 de Junho de 2017

A grande festa do florescer do ser humano!!!

O público foi a grande estrela da Festa

Cerejeiras em flor brindaram os sentidos

Grupo de dança Fukushi

Dupla cômica Comida dos Astros

Oficina de pipa da Coordenadoria Educacional

Grupo SAMBA: a grande apoteose da Festa da Cerejeira 2017!

Comunhão de raças,
convivência humana,
sonho da democracia racial —
são ideais que fincaram raízes no Brasil. [...]
O samba, a alma de teu povo.
O Carnaval, a energia de tua gente.
Todas as raças cantam e dançam juntas
na maior festa popular do mundo.
(Frag. do poema “Brasil Seja Monarca do Mundo” de Daisaku Ikeda)


Para muitos uma festa, mas para a imensa maioria a Festa da Cerejeira de 2017 foi um reencontro de energias afins e uma celebração à dignidade da vida em toda a sua plenitude. O palco deste grandioso evento foi o Centro Cultural Campestre (CCCamp) da BSGI, localizado na cidade de Itapevi e teve perto de 13.500 visitantes e mais de 1200 voluntários atuando durante os 4 dias (de 15 a 18 de junho). A produção executiva ficou a cargo da Coordenadoria Cultural (CCult) com apoio de todos os demais grupos da BSGI.


Meses de incansável preparativo por parte das comissões resultou em um inédito e impressionante evento. “Recebemos milhares de visitantes nesses quatro dias e nenhum incidente ou acidente!”, exulta Ricardo Mariano, o principal articulador de toda a Festa.


O objetivo: oferecer aos associados e seus convidados, o que há de melhor na BSGI na área cultural. Cada um dos voluntários, cônscios de sua missão, empenharam-se com esmero para que todas as ações se articulassem e se complementassem perfeitamente. Como a jovem de 16 anos, Clarice Gomes Andrade, membro do Núcleo de Agentes Ambientais do Departamento de Cientistas, percorreu 350 km de Varginha-MG a Itapevi para participar pela primeira vez na Festa. “Estive no Japão em maio e pude apreciar as flores de cerejeira. Foi quando desejei vir à Festa para ver as flores do CCCamp e auxiliar os companheiros do Núcleo. Estou encantada com tudo!”, contou Clarice.


O cuidado com a alimentação de todos esses voluntários ficou a cargo de um batalhão de cozinheiros que serviu mais de seis mil refeições entre almoços, jantares, cafés da manhã e lanches da tarde. Tudo preparado sob orientação de nutricionistas para proporcionar o melhor e o mais saudáveis dos alimentos.


O Departamento de Artistas (Depart) esteve presente em muitas atividades e apresentações artísticas. Visando entreter e encantar os pequenos visitantes, artistas diversos prepararam um espaço adjunto ao parquinho que teve contação de histórias, brincadeiras tradicionais (bola de sabão, corda e bambolê), desenho e pintura.


Artistas profissionais e amadores intercalaram-se nas apresentações do auditório para deleite da plateia que superlotou praticamente todas as sessões. Entre os profissionais, na quinta dia 15 o destaque foi a dupla de paródias humorísticas gastronômicas “Comida dos Astros”, Cleber Tolini e Rony Cácio, e, no dia 16 a soprano lírica, Marli Montoni surpreendeu e encantou o público com sua impressionante performance. “Que voz magnífica!”, exclamou o advogado Jurandir Arruda, convidado que visitava o CCCamp pela primeira vez e se disse impressionado com a grandiosidade do evento.


Os grupos de dança Taiga (feminino jovem), Fukuchi (feminino), e Samba Fitness fizeram os espectadores “chacoalharem” ao som dos mais diversos ritmos. As bandas Taiyo (masculina) e Nova Era (feminino), formadas por jovens músicos amadores e que têm como objetivo transmitir a paz e a harmonia por meio da música, realizaram suas performances com maestria de quem realmente busca oferecer suas aspirações em acordes perfeitos. É o mesmo ideal da Orquestra Filarmônica do Humanismo Ikeda, composta por musicistas amadores e profissionais, que também se apresentou com todos os seus naipes de instrumentos e mais o grupo infanto juvenil. Com a mesma proposta e ideal, o Rio de Janeiro trouxe o coral Brisa do Mar cuja apresentação arrancou não somente aplausos da plateia, mas muitas lágrimas emocionadas.


O Departamento de Executivos e Empreendedores fez plantão durante os quatro dias com orientação profissional; o Departamento de Saúde, além do plantão de atendimento emergencial de saúde, realizou a aferição de pressão arterial e glicemia e atendimento psicossocial pelo núcleo de psicologia, aplicando a dinâmica da Roda da Vida.


Oficinas ecossuntentáveis, orientação sobre reciclagem e separação de todo o lixo gerado pelo evento, monitoria das exposições “Sementes da Mudança” e “Riquezas Naturais do CCCamp” ficaram a cargo do Departamento de Cientistas e seu Núcleo de Agentes Ambientais. Uma concorrida Roda de Conversa sob o tema “Felicidade e Normalidade – É normal ser feliz? Dignidade da Vida e padrões de normalidade”, foi realizada com a coordenação de três grupos da CCult: Núcleo de Estudos de Filosofia e Religião, Núcleo de Estudos de Bioética e Departamento de Comunicação.


Utilizando de toda a sua experiência e mais de 30 anos à frente das ações educativas da BSGI, a Coordenadoria Educacional realizou diversas oficinas e espaço de leitura com a maestria de sempre. “Amei o espaço [de leitura] e ainda ganhei um marcador de livros lindo!”, exclamou Priscila de Souza de 10 anos e membro da banda feminina Nova Era.


O Colégio Soka do Brasil também marcou presença com a atuação de pais e alunos formandos do 9º ano vendendo bentô, doces, refrigerantes e sorvetes. Os professores do Colégio Soka também participaram do evento, apresentando a metodologia de ensino aos visitantes.


"É um prazer imenso estar nesta festa. Sou muito orgulhosa de ter uma filha estudando no Colégio Soka. O desenvolvimento intelectual que minha filha adquiriu é totalmente notório. O que mais me impressiona é a alegria que ela tem para estudar, o que não acontecia antes", declarou Izabel Cristina Mantovani, mãe da formanda Maria Eduarda.


Mas a apoteose mesmo foi a estreia do grupo Samba de São Paulo, um dos núcleos do Departamento de Artistas da BSGI. Desde que o poema Brasil Seja Monarca do Mundo, foi composto em 2001, pelo presidente da SGI, dr. Daisaku Ikeda e dedicado a todos os associados brasileiros, o sonho de um grupo que se dedique a honrar e produzir a música símbolo deste país foi acalentado. Os associados do Rio de Janeiro deram o start há dois anos e São Paulo estreou nessa Festa com um grande desfile da Escola de Samba do humanismo com direito a samba enredo próprio: A Luz da Esperança da Humanidade. Mesmo quem não tem o samba como estilo preferido não conseguiu ficar quieto. O batuque e a cadência do samba reverberaram alto em todo o Centro Cultural Campestre e proporcionou a quem lá estava a mais incrível experiência humana: catarse!


http://www.festadacerejeirabsgi.com.br/


 Reportagem: Equipe do Departamento de Comunicação da BSGI

Voltar para o topo

Outras notícias

Junho de 2017

Maio de 2017

Abril de 2017

Março de 2017

Fevereiro de 2017

Mais notícias

Notícias + lidas

Sede Central da BSGI
Rua Tamandaré, 1007
Liberdade - São Paulo - SP
Brasil
CEP: 01525-001
Telefone
+55 11 3274-1800

Informações
informacoes@bsgi.org.br

Relações Públicas
rp@bsgi.org.br
Informações Gerais
Contatos
Newsletter

Redes Sociais
Facebook
YouTube
Instagram
Twitter
Sites Relacionados
Soka Gakkai Internacional
Daisaku Ikeda
Josei Toda
Tsunesaburo Makiguchi
Cultura de Paz
Editora Brasil Seikyo
CEPEAM
SGI Quarterly
Escola Soka do Brasil
Extranet BSGI